(Lifting Medial da Coxa, dermolipectomia crural, lifting das coxas, retirada do excesso de pele da parte medial das coxas dermo de coxas)

Descrição:

O lifting de coxas, também conhecido como dermolipectomia crural, pode remover o excesso de pele e os depósitos de gordura, deixando as pernas com um contorno mais agradável e jovial. Quando uma pessoa envelhece, a pele da coxa pode tornar-se solta e flácida. A incisão se estende da crista ilíaca até a prega sub glútea e verticalmente desce até o joelho. Em alguns casos, o cirurgião plástico pode recomendar que a lipoaspiração seja usada sozinha ou em conjunto com um lifting de coxa para remover o excesso de gordura na parte interior das coxas.

A dermolipectomia crural pode ser realizada em uma grande variedade de pacientes, incluindo pacientes com peso normal que simplesmente precisam retirar o excesso de pele. No entanto, a maioria dos pacientes são pacientes ex obesos mórbidos, que tenham estabilizado o peso e não tem problemas médicos. Eles se apresentam com excesso de pele e gordura em suas coxas. Ocasionalmente, algumas mulheres mais velhas têm uma grande quantidade de pele extra que as incomoda e também são candidatas a essa cirurgia.

Para os pacientes que têm excesso mínimo de gordura, sem excesso de pele, a lipoaspiração pode ser eficaz. Para os pacientes que têm um pouco de pele extra e está localizada perto do períneo, a melhoria pode ser alcançada através de uma cicatriz horizontal.

Técnicas cirúrgicas:

Para pacientes que apresentam com um grande excesso de sobra nas coxas, como no caso da maioria dos pacientes pós gastroplastia, o tecido deve ser removido através de uma cicatriz que vai do joelho, até a região perineal e dela se estende anteriormente até a crista ilíaca e posteriormente até a prega glútea inferior.

Duração:

É realizada sob anestesia peridural e leva em média 3 horas.

Efeitos colaterais:

Assimetrias
Áreas com alterações de sensibilidade
Cicatrizes inestéticas

Recuperação e cuidados pós operatórios:

Recuperação e cuidados pós operatório:
• Alguns cirurgiões preferem usar malhas de compressão
• A maioria dos cirurgiões prefere que as pernas fiquem elevadas por alguns dias.
• retorno lento da função normal das pernas e pés após 2 semanas

Riscos:

Você deve evitar a aspirina e anti-inflamatórios nos primeiros dias após a cirurgia. Tabagismo e exposição ao fumo passivo podem prejudicar o processo de cura e devem ser evitados:

• Sangramento
• Infecção e deiscência parcial ou completa
• Cicatriz inestética
• Edema dos pés

Resultados:

• A redução no excesso da coxa
• Melhor imagem de auto confiança
• Ser capaz de vestir roupas que antes não podia.