Prótese mamária: quando é indicada

mamoplastia (Prótese mamária)A mamoplastia (Prótese mamária) é um tipo de cirurgia plástica, cuja finalidade é alterar o volume e forma das mamas seja para fins estéticos ou rescontrutivos. Na maior parte dos casos, as cirurgias são de aumento de volume através da inclusão de prótese de silicone, ou de redução do volume, por meio da retirada de parte do tecido mamário. A mamoplastia para fins reconstrutivos é indicada, principalmente, nos casos em que a mastectomia é indicada para o tratamento do câncer de mama.

Geralmente, a cirurgia é indicada para melhorar a forma das mamas, adequando-as ao restante do corpo da paciente.

:Existem, portanto, quatro procedimentos de acordo com cada necessidade:

Mamoplastias de aumento: realizadas através da inclusão de próteses de silicone, são as mais realizadas atualmente. Indicada em pacientes com mamas pequenas e desproporcionais ou mamas assimétricas (uma diferente da outra);

Mamoplastias redutoras: indicadas para pacientes com mamas muito grandes que podem causar dor nas costas, assaduras e prejudicam o convívio social e prática de exercícios físicos;

Mamoplastias tipo mastopexia: realizadas em pacientes que apresentam mamas flácidas, muito comum após amamentação. O objetivo é reposicionar a aréola e aumentar a turgidez das mamas. Em alguns casos, quando a paciente quer também uma mama maior, é necessário a inclusão de próteses mamárias;

Mamoplastia reconstrutora: indicada para pacientes que foram submetidas a procedimentos para retirada de tumores das mamas e evoluíram com pequenas ou grandes deformidades como a retirada total de uma ou ambas as mamas.

 

Cuidados pós cirurgia
Os cuidados a serem tomados após a realização de uma mamoplastia varia de acordo com a complexidade da cirurgia, sendo que os procedimentos de reconstrução requerem maiores cuidados.

No geral, as recomendações são: não realizar esforço físico, principalmente com os braços, que não devem ser elevados além da altura dos ombros; cuidar das incisões de acordo com a orientação do cirurgião e pelo tempo que ele determinar; utilizar as malhas ou sutiã compressivos; dormir com a cabeceira da cama elevada para diminuir o inchaço no local e de barriga para cima, para não comprimir as mamas; quando houver indicação, usar a faixa para compressão da parte superior da mama, placas de silicone e pomadas especiais para cicatrizes.

 

Lipoescultura de bumbum

A cirurgia de Lipoescultura de Bumbum é um dos dois procedimentos mais comuns realizados por cirurgiões plásticos em todo mundo. Sua indicação é feita, quando há necessidade de tratar áreas com excesso de gordura localizada na região do bumbum e que, mesmo diante de exercícios e dietas, não são reduzidas em sua totalidade.

A técnica básica de lipoaspiração envolve a remoção de gordura através de um tubo de metal oco (cânula) que é inserido através do tecido adiposo. Um dos tipos mais comuns de lipoaspiração envolve a aspiração de gordura, com uma bomba que gera um vácuo. Isto é conhecido como lipoaspiração assistida a sucção.

Técnicas associadas

Além da lipoaspiração assistida a sucção, outras técnicas podem ser usadas no procedimento, dependendo da avaliação do cirurgião plástico. Uma possibilidade é a utilização de um motor que pode ser usado na cânula, provocando uma vibração para frente e para trás, realizando boa parte do procedimento de lipoaspirar a gordura localizada. A técnica é chamada de vibrolipoaspiração.

Há também a utilização de um gerador de ultra-som, que produz ondas sonoras acima de frequência audível e “quebra” as células de gordura, que são retiradas pelo aparelho de sucção. O laser também pode ser utilizado para quebrar as células de gordura.

Cada um dos métodos possuem vantagens e desvantagens próprias e devem ser apresentadas ao paciente pelo cirurgião plástico, que avaliará qual técnica, ou combinação de técnicas pode gerar os melhores resultados possíveis.

Na lipoescultura de bumbum parte ou toda a gordura aspirada é utilizada como um enxerto para aumentar a região glútea. De 50 a 70% da gordura enxertada é reabsorvida pelo corpo mas o que remanesce fica para sempre.

Cirurgia e pós-operatório

Normalmente, a lipoescultura de bumbum e realizada com anestesia peridural e leva duas horas e meia em média para ser realizada. O tempo de recuperação depende do organismo de cada pessoa.

Os primeiros dias após a cirurgia devem ser de descanso, embora recomende-se pequenas caminhas para evitar a incidência de trombose venosa profunda. Também é recomendado o uso de cinta de compressão.

Durante as primeiras 48 horas após a cirurgia, os pacientes apresentam graus variados de edemas e hematomas, que vão diminuindo ao passar dos dias e também de acordo com o organismo do paciente. Os pontos são normalmente removidos dentro de uma semana da cirurgia. Na maioria dos casos, em dez dias, o paciente já pode voltar à rotina normal de atividades, apenas se resguardando para não fazer muito esforço.

Nos casos de lipoescultura, deve-se tomar cuidado para não exercer pressão sobre as áreas enxertadas, pois isso determina maior absorção dos enxertos. É recomendado que se deite de bruços e que se sente sem se apoiar às áreas enxertadas, para garantir maior integração possível dos mesmos.

Resultados

A lipoescultura de bumbum proporciona a melhora do contorno do corpo, mas não é um método de emagrecimento e isso precisa estar claro para as pessoas que procuram o procedimento. Seus reais resultados são percebidos após vários meses.

As pequenas incisões utilizadas para o acesso do instrumento conhecido como uma cânula, somem ao longo do tempo e se tornam quase imperceptíveis na maioria dos casos.

Flacidez da barriga pós-gestação tem solução

A gravidez é um sonho alimentado por muitas mulheres. O momento é especial não apenas do ponto de vista psicológico, mas sobretudo físico. Hormônios em ebulição e a formação de uma nova vida exige energia. Não são raros os casos em que as mulheres acabam ganhando muito peso.A gravidez é um sonho alimentado por muitas mulheres. O momento é especial não apenas do ponto de vista psicológico, mas sobretudo físico. Hormônios em ebulição e a formação de uma nova vida exige energia. Não são raros os casos em que as mulheres acabam ganhando muito peso.

Uma das consequências disso é a flacidez na região do abdômen. O processo de recuperação leva meses e nem toda mulher volta ao peso de antes da gestação. Mais que isso, algumas ficam com um excesso de pele que não havia antes, causando mal-estar e baixa autoestima. Nesses casos, a cirurgia plástica, especificamente a abdominoplastia, pode ajudar a resgatar a autoestima e o corpo de antes.

A cirurgia removerá o excesso de pele abaixo do umbigo, “esticando” a pele que sobra. Para quem ficou com muitas estrias, o procedimento também pode retirá-las da região entre o umbigo e os pelos pubianos. A técnica também corrige algum grau de flacidez muscular da parede abdominal, reposicionando os músculos rectos do abdómen que estejam afastados, e distensões musculares.

Quando fazer

A mulher que pretende fazer a abdominoplastia, após uma gestação, precisa esperar pelo menos 12 meses após o nascimento do bebê. O prazo garante que os tecidos se acomodem novamente. Além disso, a paciente precisa estar clinicamente saudável e o mais próximo possível do peso que possuía antes da gestação.

Pós-operatório

Após a cirurgia, é importante o repouso, evitar esforço e utilizar cinta modeladora durante 24 horas, sendo retirada apenas para o banho e limpeza da cicatriz. A cinta será usada pelo período de 30 dias e serve para pressionar a região do abdômen, dando maior conforto à paciente em recuperação.

As dores são comuns nos primeiros dias pós-cirurgia, mas são amenizadas com analgésicos e, novamente, repouso.

Pode ser necessário recorrer a outros tratamentos estéticos, alguns meses após a abdominoplastia, de forma a melhorar a aparência estética da cicatriz.

Saiba como é o pós-operatório na lipoescultura

pós-operatório na lipoesculturaAs cirurgias plásticas trazem um efeito estético e corretivo que elevam a autoestima de qualquer pessoa, não é mesmo? Mas além dos cuidados pré-operatórios como realização de exames, histórico médico do paciente, etc; também é necessário seguir uma série de recomendações médicas para ter uma recuperação completa após a cirurgia. Hoje, vamos falar sobre como é a recuperação após a lipoescultura.

Sabemos que a lipoescultura inclui a lipoaspiração de gordura de determinadas áreas do corpo como o abdômen, onde geralmente se concentra o excesso, e enxerto em outras partes como rosto e nádegas.

Mas após a cirurgia, é normal haver inchaços e edemas, causados pelo procedimento e que geralmente indicam que seu corpo está se recuperando. Mas você não vai sair do hospital, fazendo tudo o que fazia anteriormente. É preciso dar um tempo para o corpo se recuperar e para que a cicatrização ocorra, ou seja, dê o repouso e os cuidados que seu organismo precisa para te colocar em dia e com os efeitos esperado pela cirurgia.

Cuidados

Vejamos, no caso da lipoescultura, não há risco de rejeição com o enxerto realizado em outras áreas do corpo, pois o material foi retirado do próprio corpo.

Mas apesar disso é preciso tomar cuidados, entre eles, repouso. Nos primeiros dias após a cirurgia, você deve descansar, mas é importante caminhar pela casa, pois isso ajuda na circulação do sangue, evitando uma trombose venosa profunda.

Não tome aspirina ou certos medicamentos anti-inflamatórios. Também é recomendado o uso de cinta. Se ela estiver muito apertada você deve notificar imediatamente o médico.

Durante as primeiras 48 horas após a cirurgia, os pacientes experimentam diversos graus de edema e hematomas. O inchaço pode persistir por mais tempo. Equimoses geralmente desaparecem dentro de sete a dez dias. Os pontos são normalmente removidos dentro de uma semana da cirurgia.

Esforço, deve ser evitado durante o período pós-operatório imediato. Em muitos casos, você será capaz de retomar a maioria de suas atividades normais dentro de dez dias ou menos. Nos casos de lipoescultura deve-se tomar cuidado para não exercer pressão sobre as áreas enxertadas pois isso determina maior absorção dos enxertos.
Entenda a cirurgia

A cirurgia de lipoescultura pode ser feita tanto em homens quanto em mulheres e é indicada para o tratamento de áreas com excesso de gordura na barriga, nádegas, quadris, flancos, culotes, face interna das coxas, mamas (peito masculino), costas, face e braços e o enxerto de parte da gordura retirada em locais que necessitam de aumento de volume.

O paciente deve estar próximo ao seu peso ideal. A anestesia pode ser geral ou a peridural, dependendo da área que será aspirada.

Primeiro, o médico fará a lipoaspiração da gordura, por meio das cânulas que são inseridas no corpo. Depois de retirada, essa gordura passa por uma espécie de tratamento com a retirada de células de gorduras rompidas, sangue e anestésico.

Após ser tratada, a gordura é injetada com finas seringas nos locais desejados pelo paciente. Os locais onde mais ocorrem enxerto são glúteos, mãos e rosto. O enxerto é feito com seringas.

procedimentos que vão deixar seu rostoUm dos principais motivos que levam as pessoas a procurarem por cirurgia plástica é a busca por deixar o rosto mais bonito, jovem e harmonioso. E todo mundo tem algum “defeitinho” que deseja corrigir ou algo que quer melhorar, não é mesmo.

A cirurgia plástica evolui muito nos últimos tempos e com ela é possível modificar o nariz, o queixo, as orelhas de abano, as pálpebras ou ainda fazer um lifting para se livrar dos sinais da idade e da flacidez da pele. Veja cinco procedimentos que corrigem problemas e deixam seu rosto mais harmonioso e bonito.

Lifting facial: é a cirurgia plástica que serve para rejuvenescer o rosto, eliminando rugas, flacidez e excesso de pele. A técnica promove um levantamento do rosto, ameniza consideravelmente os vincos e resgata e aprimora os contornos faciais.

A duração do lifting facial pode variar de 2 horas e meia até 5 horas quando são feitos outros procedimentos coadjuvantes como lipoaspiração de papada, blefaroplastia, tratamento do SMAS e do platisma.

Otoplastia: é a cirurgia plástica das orelhas, que pode envolver várias técnicas que podem ou não ser associadas, dependendo do problema a ser tratado. O problema mais tratado pela otoplastia é a orelha de abano.

Na cirurgia da orelha em abano simples leva-se uma hora para realizarmos a correção sendo meia hora de cada lado.

Rinoplastia: é a cirurgia plástica indicada para corrigir problemas e também melhorar a estética do nariz. Entre as possibilidades estão aumentar ou diminuir o nariz, dar projeção à ponta, afinar as asas nasais e até diminuir a giba óssea, chamada pelos pacientes de osso ou calo do nariz.

O tempo médio de duração da rinoplastia é de uma hora e meia. Dependendo da dificuldade de cada caso esse tempo pode se estender por mais uma hora e meia.

Mentoplastia: é o procedimento indicado para tratar a região do queixo, envolvendo mandíbula, pescoço e o terço inferior da face, seja para aumenta-lo ou diminuí-lo. Normalmente, toda a operação leva cerca de 30-45 minutos para ser concluída, a menos que outros procedimentos estejam sendo realizados, além da cirurgia estética do queixo.

Lembre-se: Vejamos, antes de realizar qualquer cirurgia plástica é importante passar por uma avaliação com o cirurgião plástico. O médico vai ouvi-lo, fazer uma avaliação clínica e observar os seus objetivos.

Independente do procedimento que escolher, a cirurgia deverá ser realizada considerando as características do seu rosto, por isso, volto a ressaltar a importância da conversa com o médico e, nesse sentido, sempre bom lembrar também que você deve buscar um profissional que esteja registrado junto à Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Lipoaspiração x Abdominoplastia: saiba a diferença

Lipoaspiração X AbdominoplastiaMuitas vezes buscamos o abdômen perfeito e para isso nos matamos de fazer dietas e exercícios ou logo procuramos ajuda de um cirurgião plástico. Mas nem sempre temos ideia de qual é o procedimento mais recomendado para nosso caso. Por isso, vamos falar sobre a lipoaspiração x abdominoplastia, dois procedimentos bem diferentes, mas trazem benefícios para quem deseja remodelar a região abdominal.

Para entendermos melhor, a lipoaspiração é um procedimento cirúrgico no qual através de uma cânula, é realizada a retirada da gordura localizada em diversas regiões do nosso corpo, como é o caso da barriga. A lipoaspiração, no entanto, não resolve outros problemas como excesso de pele ou a flacidez e, se esse for o seu caso, ela pode até piorá-los.

Na abdominoplastia, o cirurgião plástico vai “refazer” toda sua região abdominal. A cirurgia retira o excesso de pele abaixo do umbigo, retira a gordura e também corrige a diástase abdominal – quando ocorre uma distensão da musculatura do abdômen que se separa, algo muito comum durante uma gravidez.  Entenda mais sobre os procedimentos:

Lipoaspiração: é indicada para o tratamento de áreas com excesso de gordura na barriga, nádegas, quadris, flancos, culotes, face interna das coxas, mamas (peito masculino), costas, face e braços.

A lipoaspiração é igualmente eficaz em homens e mulher.

A técnica envolve a remoção de gordura através de um tubo de metal oco (cânula) que é inserido através do tecido adiposo. Um dos tipos mais comuns de lipoaspiração envolve a aspiração de gordura, com uma bomba que gera um vácuo. Isto é conhecido como a lipoaspiração assistida sucção.

Normalmente essa cirurgia é feita sob anestesia peridural e leva duas horas e meia em média para ser realizada.

Os primeiros dias após a cirurgia, você deve descansar, porém é importante andar pela casa para evitar a trombose venosa profunda. Você provavelmente vai usar uma cinta. Abdominoplastia: mulheres e homens que tem pele abdominal em excesso e gordura que se concentra no abdômen podem se beneficiar da abdominoplastia. A cirurgia também corrige os músculos que foram separados e enfraquecidos pela gravidez podem ser suturados em sua posição original. O procedimento pode melhorar estrias localizadas abaixo do umbigo.

A cirurgia é realizada por meio de um corte abaixo do umbigo e leva, geralmente, uma hora e meia para ser realizada sob bloqueio peridural. A internação é de um dia e você ficará com um dreno por sete dias. Após três semanas já poderá retomar as atividades, mas usará uma cinta por dois meses. Caminhadas são permitidas após um mês da cirurgia.

É bom ressaltar que o mais importante na escolha do procedimento é conversar bastante com o cirurgião, passar por uma avaliação para saber qual cirurgia é mais indicada para o seu caso. Escolhendo o procedimento correto, seja abdominoplastia ou lipoaspiração, o resultado será maravilhoso.