(drenagem linfática, massagem pós-operatória, tratamento do edema pós-operatória, tratamento dos hematomas pós-operatórios, drenagem do inchaço cirúrgico, tratamento da fibrose pós-lipo, correção da fibrose pós-operatória)

As cirurgias plásticas estéticas ou reparadoras em sua grande maioria tem grande necessidade de DLM, devido a destruição de vasos e nervos causados pela maioria desses procedimentos, provocando edema, dor e diminuição da sensibilidade cutânea, gerando grande desconforto ao paciente. A drenagem linfática manual, quando realizada no pós-operatório imediato, promove uma grande melhora do desconforto e quadro álgico. A DLM em cirurgia plástica é utilizada na maioria dos procedimentos cirúrgicos como ritidoplastia, blefaroplastia, rinoplastia, mamoplastia redutora e de aumento, reconstrução mamária, lipoaspiração, dermolipectomia etc.

Descrição:

É uma técnica de massagem que estimula o sistema linfático a trabalhar em um ritmo mais acelerado, mobilizando a linfa até os gânglios linfáticos. Por esse processo são eliminados o excesso de líquido e as toxinas. É aplicada com as palmas das mãos e pontas de dedos em toques bastante suaves, rítmicos, lentos e precisos. A DLM é indolor, levando ao paciente relaxamento e bem-estar.

Indicações:

Pré e Pós-cirurgia plástica, Edemas e linfedemas, celulite, obesidade, tratamento de rejuvenescimento, relaxamento, tensão pré menstrual, insuficiência venosa crônica (associada ao uso de medicação)

Contra-Indicações:

Tumores malignos, tuberculose, infecções agudas e reações alérgicas agudas, edemas sistêmicos de origem cardíaca ou renal, insuficiência renal, trombose venosa profunda, flebite, hipotensão, afecções da pele.