O Ultrassom é uma onda mecânica longitudinal, não audível, com frequência acima de 20Hz, sendo a energia transmitida pelas vibrações das moléculas do meio pelo qual a onda está se propagando. Este meio irradiado oscila ritmicamente com a frequência do gerador ultrassônico ao comprimir e expandir a matéria.

Ultra-som em cirurgia plástica:

As cirurgias plásticas produzem, em maior ou menor grau, o hematoma, que deve ser tratado para não evoluir para formação de fibrose excessiva.

O ultrassom no pós-operatório imediato está vinculado ao processo de cicatrização e é mais eficiente durante a fase inflamatória. O objetivo da utilização precoce desta modalidade de energia é promover uma melhora na circulação sanguínea e linfática, possibilitando assim uma melhor nutrição celular.

A diminuição da dor também é requerida nesta fase.
Concluída a fase de reparo e a cliente apresentando aderências e fibrose, a energia ultrassônica pode ser utilizada como coadjuvante na diminuição dessas sequelas, aumento a elasticidade do tecido conjuntivo.

Indicações para pós-operatório:

Devido ao efeito inotrópico e térmico, diminui a viscosidade do tecido. E aumenta a extensibilidade e flexibilidade de tecidos ricos em colágeno. Portanto, tem como indicação, ação fibrinolítica, cicatrizes hipertróficas (com indicação médica), queloide (fase crônica).

Contra-Indicação:

Abdome gravídico, área com crescimento tumoral, área tratada por rádio terapia, por sobre área cardíaca, infecções agudas, discos crescimento ósseo, área com implantes metálicos.