cirurgia para cicatrizesAs cicatrizes são sinais visíveis que permanecem após uma ferida ser cicatrizada, sendo resultado inevitável de lesão ou cirurgia, e seu desenvolvimento pode ser imprevisível. A má cicatrização pode contribuir para o surgimento de cicatrizes desfavoráveis. Mesmo uma ferida que cicatriza bem pode resultar em cicatriz precária em sua aparência.

Frequentemente, a má cicatrização, principalmente em lugares mais expostos, acaba fazendo com que as pessoas se sintam complexadas, ou fiquem com a auto-estima baixa. Felizmente, com a cirurgia de correção de cicatriz é possível reduzir a marca de modo que fique mais uniforme com o tom de pele do paciente e a textura circundante.

As opções de tratamento variam de acordo com o tipo e o grau de cicatrização e podem incluir: tratamentos tópicos simples, procedimentos minimamente, ou a revisão cirúrgica com técnicas avançadas de fechamento da ferida.

Nos casos em que a cirurgia de correção é necessária, seu objetivo é minimizar a cicatriz. Apesar de o procedimento proporcionar resultado estético mais agradável ou melhorar uma cicatriz que tenha má aparência, uma cicatriz não pode ser completamente apagada e isso precisa ficar muito claro aos pacientes.

Tipos de cicatrizes – existem quatro tipos de cicatrizes. Essa variação é o que determinará o melhor procedimento para tratá-la.

Cicatrizes discrômicas – podendo ser hipocrômicas quando mais clara que a pele adjacente ou hipercrômica quando mais escura que a pele. Podem ser esteticamente melhoradas por cirurgia ou pelo uso tópico de soluções descromiantes. Estes tipos de cicatrizes não prejudicam a função ou causam desconforto físico e incluem cicatrizes de acne, bem como cicatrizes decorrentes de ferimentos leves e de incisões cirúrgicas anteriores.

Cicatrizes hipertróficas são aglomerados espessos de tecido cicatricial que se desenvolvem diretamente no local da cicatrização. A maioria das vezes, elas são altas, vermelhas e/ou desconfortáveis, e podem se tornar maiores ao longo do tempo. Essas cicatrizes também podem ser hiperpigmentadas (de cor mais escura) ou hipopigmentadas (de cor mais clara).

Quelóides são maiores que as cicatrizes hipertróficas e podem ser dolorosas ou apresentarem prurido. Os queloides estendem se para além das bordas de uma ferida ou incisão inicial, podendo ocorrer em qualquer parte do corpo, mas, desenvolvem-se mais comumente onde há pouco tecido subjacente de gordura como no peito e nos ombros mas pode ocorrer em qualquer área corpórea.

As contraturas são cicatrizes que restringem o movimento devido à retração da pele e do tecido subjacente durante a cicatrização. As contraturas ocorrem quando há uma grande quantidade de perda de tecido, por exemplo, após uma queimadura. As contraturas também podem se formar quando a ferida é em uma articulação, restringindo o movimento dos dedos, cotovelos, joelhos e pescoço.

A cirurgia de correção de cicatriz é um procedimento altamente individualizado e, acima de tudo, o paciente deve fazê-lo para si mesmo, não para satisfazer os desejos de outra pessoa, ou para se adaptar a qualquer tipo de imagem ideal.

Ela pode ser realizada em pessoas de qualquer idade e que se sinta incomodada por ter uma cicatriz em qualquer parte do seu corpo só é indicada se a pessoa está fisicamente saudável – os exames pré-operatório indicarão isso. É importante avaliar se há perspectiva positiva quanto ao tratamento e se as expectativas do paciente são realistas sobre o resultado a ser obtido. E por fim, se o candidato ao procedimento não possui acne ativa ou demais doenças de pele na área a ser tratada.

Filed under: Cirurgia Plastica